Capitulo 1 – Minha Vida de Motoqueiro

Comprei a moto com a idéia de não ser tão dependente do transporte publico. E principalmente para não ter gastos adicionais.

Outro motivo pelo qual comprei a moto foi na época que estava tirando a habilitação. A idéia era fazer ter mais interesse para tirar a habilitação. Resumo demorou mais de um ano para tirar a habilitação.

Com a carta e moto em mãos passei a fazer passeios noturnos. À noite e mais tranqüilo para aprender a andar de moto, pouco movimento de carros, poucas pessoas para ri quando você cometer alguma gafe.

Depois de alguns meses nessa vida de motoqueiro noturno passei há encarar o dia e ir para mais longe do meu bairro.

No meu primeiro corredor percebi as grandes vantagens de se ter uma moto. Mesmo não tendo uma potência muito grande. Os carros param e eu continuo andando.

Quase cair da moto, quase atropelar e quase capotar fazem parte da vida de um motoqueiro, enquanto estiver no quase é o período de se obter experiência, atenção e malícia no transito.

Apos os pequenos destinos fora do bairro, resolvi ir mais longe para o litoral, para esse percebi que ainda preciso de mais atenção.

Fui mergulhar em Santos, sai de casa as 05h00min, nesse horário foi maravilhoso. O dia abrindo eu me achando. As vias tranqüilas realmente a ida foi sensacional. Após o mergulho fui visitar os amigos e ai começou as barbaridades.

Ao virar em uma curva bati no carro do meu amigo, nada que estragasse ou machucar, mas nesse momento começou o medo.

Ele estava indo ate o ensaio de uma escola de Sampa então me acompanhou até São Paulo.

Na subida me descuidei e acabei permanecendo na rodovia Anchieta, via que mais tem caminhões.

A via somente com duas faixas, todos os veículos com uma média de velocidade de 60 k/h. Faziam eu ficar com medo e atento para qualquer movimento.

Apos ganhar um pouco de confiança, estava chegando na curva da onça nessa curva percebi que todos os motoqueiros encostavam o pedal no chão ao fazer a curva. Isso mesmo praticamente deitava a moto … Eu ainda não estava preparado para isso. E aos 60k/h fui reduzindo e tentando fazer a curva em pé. Como essa tal curva da onça é muito fechada não deu outra, fui para o barranco … Ainda bem que era um barranco … Quebrou um pouco da carenagem, o pedal do freio entortou e graças a Deus apenas tive um arranho na perna.

O medo tomou conta de mim e naquele momento eu só queria chegar em casa. A fim de evitar mais acidentes passei a andar a 40 k/h.

Na chegada em São Paulo não tinha mais caminhões porém tinha muitos carros e esses já andando mais rápidos.

Eu 100% atenção, estava muito esperto com os carros da frente e de trás.

Mas em algum momento de mais confiança um louco entrou na via sem olhar e o carro q estava a minha frente deu uma parada brusca e eu (com a mão de Deus) como um reflexo virei um pouco o guidão da moto conseguindo desviar do carro e arranhando em pouco a lataria.

Os dois motoristas começaram a discutir, eu vi que minha moto estava ok não tinha me machucado. Só queria chegar em casa … Após a discussão, sem maiores problemas cada um tomou seu rumo.

Preferi voltar para casa via rodovia Airton Senna, o trecho é maior e tem mais caminhões andando rápido, mas e mais espaçosa.

O vento à noite e mais a velocidade da moto faziam o guidão da moto tremer, mas a única coisa q estava da minha mente era segurar firme e seguir em frente para chegar logo em casa.

Cheguei em casa inteiro. Cobri a moto e capotei na cama.

Sabia que aquele dia seria somente mais um dos vários que viriam com a moto. Então como lição aprendida atenção sempre.

Aquele abraço.

Sobre @MaurivanSB

Todos os dias você deveria fazer algo que te de muito medo ... Isso lembra que você ainda vive ...
Galeria | Esse post foi publicado em 2 Rodas, Diário De Um Motoqueiro e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s